Quarta Farta – Perfis Organizativos

E aqui estamos nós com mais um conteúdo interessante para enriquecer a sua manhã. Desta vez trata-se de um artigo publicado por um colega PO do Canadá que nos traz uma ideia de como as pessoas agem de forma diferente no ambiente de trabalho. Mais relacionado a uma situação de trabalho numa empresa, mas perfeitamente adequado a um contexto residencial/familiar, onde, tal como numa empresa, podemos encontrar:

Spreader” (derivado do termo “spread“, espalhar)

Todos aqueles que preferem espalhar documentos e outros items em todo o lado.

Vantagens: às vezes este tipo de pessoas trabalha mais rapidamente desta forma sem perder tempo com organizações a mais.

Desvantagens: se exagerado, poderá acabar por perder documentos e torna-se difícil para outras pessoas trabalhar com alguém assim.

Nester” (derivado do termo “nest“, ninho)

Todos aqueles que só conseguem trabalhar num ambiente acolhedor que lhes recorde a sua família e a sua casa (podemos adequar esta situação a um escritório em casa repleto de fotografias dos miúdos ou de um frigorífico pejado de desenhos da escola, por exemplo.).

Vantagens: familiarizar um ambiente de trabalho pode ajudar a sentir-se mais à vontade e mais estimulado para as tarefas que tem de fazer.

Desvantagens: toda essa bagagem emocional pode ser contraproducente e factor de distracção, para além de ser extremamente intimidante e, por vezes, pouco profissional para outras pessoas, mesmo tratando-se um home-based office.

Filer” (derivado do termo “file“, ficheiro)

Todos aqueles que são extremamente organizados, metódicos e direccionados por objectivos fixos e que guardam todos os documentos e items que considerem pertinentes.

Vantagens: é muito fácil encontrar seja o que for que se pretende, dado que normalmente está tudo arquivado, guardado de forma inteligente e acessível, tornando o ambiente de trabalho um lugar mais limpo e organizado.

Desvantagens: são normalmente pessoas muito pouco flexíveis e resistentes à mudança. Por vezes, perdem demasiado tempo na organização e muito pouco nos momentos que verdadeiramente produzem resultados e nem sempre a forma de organizar é clara para quem convive com eles. Distinguir prioridades é por vezes um desafio para este tipo de pessoas.

Piler“” (derivado do termo “pile“, pilha)

Todos aqueles que empilham os documentos, sem fazer uso de nenhum tipo de sistema de armazenamento. Empilham cronologicamente e nunca alfabeticamente e sempre ao alcance de todos.

Vantagens: é mais rápido aceder seja ao que for e tem-se mais noção da cronologia documental.

Desvantagens: todas as de não ter um sistema de armazenamento documental adequado. A acumulação de papelada é sempre mau sinal, sobretudo quando ha um obstáculo que impede o descarte de tudo aquilo que não é pertinente.

Que tipo de pessoa é? Em qual se enquadra mais? Diga-nos de sua justiça!

Entretanto, deixo-vos com o artigo original, em inglês do qual retirei estas notas.

Boa Quarta e Boas Organizações!

PFORG_1

About the Author:

Decidida, perseverante e viciada em desafios, mãe de 3 filhotes e esposa de italiano, a Rita é também, nas horas vagas, licenciada em Línguas e Literaturas Clássicas e Portuguesas, um curso que, indirectamente, a impulsionou a descobrir o mundo, ainda inexplorado, dos dispositivos médicos e da criopreservação de células estaminais, onde exerceu um papel de relevância no apoio logístico. Teve desde cedo o bichinho da organização, com a mania de querer sempre melhorar tudo e encontrar soluções para toda a gente e foi nesses dois âmbitos dos serviços médicos que começou a perceber que havia ali algum padrão reconhecível e caminho a singrar. Acabou a seguir o trilho de Professional Organizer, profissão ainda desconhecida em território português, fez formação nos Estados Unidos e tornou-se numa das POs pioneiras em Portugal, com formação certificada pela NAPO (National Association of Professional Organizers) da qual é também membro. Já andou pelo Consulado de Itália no Porto e pelo ramo imobiliário, mas é na OrganiGuru, a escrever o seu blog de ideias de organização (OrganiBlog) e a ajudar clientes a organizarem-se melhor que a Rita se sente como peixe dentro de água. Perita também na gestão de projectos e pessoal, nos seus tempos livres adora viajar e aprender novas línguas, deixar no perfil do FB as mil e uma ideias que lhe passam pela cabeça, resolver o cubo de Rubik 3x3 (quase) em apneia e aventurar-se pelo mundo da pastelaria, a sua catarse e terapia pessoal, sobretudo se envolver chocolate com 70% de sólidos de cacau. E uma cervejinha artesanal.

Leave A Comment

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.