Hoje é o dia Internacional da Mulher. Louvado por muitos e ignorado por outros tantos, é sempre um dia digno de nota. Em pleno século XXI, podemos dizer que muita coisa mudou de há umas décadas para cá. O voto da mulher no início do século XX (para alguns países europeus um pouco mais tarde) trouxe-nos a consciência de cidadãs do mundo. A luta pela igualdade de oportunidades no trabalho é ainda um caminho que estamos a percorrer com muita assertividade mas também com muitos obstáculos por vezes criados por nós próprias e pela mentalidade que nos foi incutida e que fomos mantendo ao longo das décadas. Muitas batalhas ficam ainda por combater, sendo a violência doméstica e a liberdade de expressão uma das que mais desperta as consciências e que nos incute o saudável instinto da rebelia, há muito esperado. Fico contente por ver que hoje mais do que nunca há mais informação real e virtual e a mulher é já sinónimo de auto-consciência e auto-conhecimento relativamente ao seu corpo e à tomada de posse da sua independência de uma mentalidade antiga que nos proibia o prazer e o poder de dizer não, entre outras coisas igualmente importantes.

Por esse motivo, a edição de hoje da “Quinta com Pinta” será mais direccionada para um produto que possa veicular essa ideia, na forma de um produto no campo da sexualidade feminina, que tanto pode ser usado por nós, casadas ou solteiras já sexualmente amadurecidas, mas mais específico para as nossas filhas pré-adolescentes.

Trata-se de um kit de período. O nome não é dos melhores, confesso, mas a ideia, a meu ver, para além de prática, traz consigo uma nova mentalidade, mais aberta e com menos tabus que permite com maior à vontade e naturalidade ajudar as nossas meninas a entrar nesse mundo maravilhoso que é a sexualidade feminina com consciência, responsabilidade e, acima de tudo, conhecimento.

Boa Quinta e Bom dia da Mulher!

POGO_1