Quinta Com Pinta – Cozinhando Soluções (3)

Mais uma Quinta com Pinta a falar de soluções para gavetas de cozinha. Hoje iremos mostrar-lhe mais um artigo que pode fazer muito jeito em qualquer cozinha, especialmente se está equipada com muitos utensílios.

encaixar-tiras

Trata-se de um separador de gaveta. Hoje em dia encontra este tipo de separadores em qualquer formato e tamanho, de modo a adequar-se ao espaço e altura, largura e comprimento da sua gaveta. Algumas regras para uma boa manutenção e arrumação destes separadores:

-mantenha-os limpos: para tal, não precisará de nada mais do que um paninho húmido e um pouco de produto bem diluído (por vezes só a água é suficiente, dependendo se tem ou não resíduos de gordura) – a frequência de uso irá determinar quantas vezes terá de fazer esse exercício de limpeza, mas uma vez cada duas semanas costuma ser suficiente;

-antes de comprar um separador deste tipo, verifique que utensílios tem na sua cozinha, determine como os irá separar e pegue na fita métrica: é essencial tirar medidas aos utensílios mais volumosos para a escolha do separador ser acertada;

-meça também as gavetas (altura, largura e comprimento – com utensílios) onde irão ser instalados os separadores, isto para evitar a dança das trocas ping-pong;

-faça questão de colocar sempre tudo no mesmo sítio – se não o fizer, com o andar da carruagem, acabamos por transformar uma solução bem prática num caos e o próprio intuito da compra acaba por se tornar fútil;

-não coloque nunca utensílios que estejam minimamente sujos – irão contaminar a gaveta, o separador e os restantes utensílios e quando der por ela, estará a cozinhar um refogado de bactérias que é um autêntico mimo;

-não se esqueça de contar sempre com um espacinho extra para novas chegadas, caso esteja a planeá-las;

-verifique de que material são feitos os separadores: dê preferência aos plásticos fáceis de limpar com uma boa dose de resistência a gorduras;

-separe os utensílios por tipo de uso – aqui fica uma sugestão:

  • abre-garrafas e abre-latas;
  • utensílios de madeira;
  • utensílios de plástico;
  • batedores de arame, espátulas e salazares;
  • acessórios para batedeiras eléctricas;
  • facas de cozinha (sem suporte) por categoria: faca da fruta, faca de vegetais, faca do peixe, cutelo, faca de carne, etc.
  • amolador de facas (junto ao separador das facas);
  • etc.
  • Aqui ficam algumas sugestões de compra:

    Estes separadores vem da loja Ikea.

    SEPIKEA1

    Vantagens: são bastante amplos, em plástico duráveis e fáceis de limpar e os preços são bastante convidativos.

    Desvantagens: foram feitos sobretudo para as gavetas Ikea e há pouca variedade de tamanhos.

    Estes vêm da loja Le Roy Merlin.

    SEPLEROY

    Vantagens: plástico durável, fácil de limpar, bastante duro e de qualidade superior. Grande variedade de tamanhos (um pessoa até se perde com tanto produto). Ajustam-se bem a qualquer gaveta moderna.

    Desvantagens: o preço não é dos mais convidativos mas é um bom investimento a longo prazo.

    Estes vêm também da loja Ikea.

    SEPIKEA2

    Vantagens: com muitos e bons compartimentos, em plástico duráveis e fáceis de limpar e os preços são bastante convidativos. São óptimos para guardar materiais de escola dos miúdos (pinturas, canetas, borrachas, colas, etc) ou para usar na lavandaria.

    Desvantagens: são demasiados altos para gavetas mais baixas (como as gavetas dos fogões). O plástico também não é dos mais resistentes às gorduras, tem tendência a ficar manchado, mas dependerá para o que quiser usar.

    Para a semana traremos uma última solução para gavetas. Será que adivinham o que é?

    Boa Quinta e Boas Separações!

    Sobre o Autor:

    Decidida, perseverante e viciada em desafios, mãe de 3 filhotes e esposa de italiano, a Rita é também, nas horas vagas, licenciada em Línguas e Literaturas Clássicas e Portuguesas, um curso que, indirectamente, a impulsionou a descobrir o mundo, ainda inexplorado, dos dispositivos médicos e da criopreservação de células estaminais, onde exerceu um papel de relevância no apoio logístico. Teve desde cedo o bichinho da organização, com a mania de querer sempre melhorar tudo e encontrar soluções para toda a gente e foi nesses dois âmbitos dos serviços médicos que começou a perceber que havia ali algum padrão reconhecível e caminho a singrar. Acabou a seguir o trilho de Professional Organizer, profissão ainda desconhecida em território português, fez formação nos Estados Unidos e tornou-se numa das POs pioneiras em Portugal, com formação certificada pela NAPO (National Association of Professional Organizers) da qual é também membro. Já andou pelo Consulado de Itália no Porto e pelo ramo imobiliário, mas é na OrganiGuru, a escrever o seu blog de ideias de organização (OrganiBlog) e a ajudar clientes a organizarem-se melhor que a Rita se sente como peixe dentro de água. Perita também na gestão de projectos e pessoal, nos seus tempos livres adora viajar e aprender novas línguas, deixar no perfil do FB as mil e uma ideias que lhe passam pela cabeça, resolver o cubo de Rubik 3x3 (quase) em apneia e aventurar-se pelo mundo da pastelaria, a sua catarse e terapia pessoal, sobretudo se envolver chocolate com 70% de sólidos de cacau. E uma cervejinha artesanal.

    Deixa o teu comentário

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.