Peça à Terça – Tudo sobre Estudo (2)

A entrar na época de exames daqui a umas semanas? A chegar os primeiros resultados das avaliações do seu filho? Se calhar está na altura de mais uma dose de 15 mg dos nossos conselhos. Hoje, dedicamo-nos a 1 só verbo mas que promete conversa de café:

4. Preparar

A palavra sucesso é produto de muita coisa. Força de vontade, determinação, empenho e… preparação!

Se a palavra sucesso fosse o título de um conto de fadas, as palavras força de vontade e determinação seriam as meias-irmãs da Gata Borralheira. No início da história, são elas quem rouba a atenção da madrasta, quem recebe os melhores tratamentos e a quem é enviado inicialmente o convite do palácio. Nesta senda pelo afecto do príncipe “sucesso”, a palavra preparação é a nossa Gata Borralheira: é ela quem tem mais trabalho e é a menos considerada, apesar de levar nos seus ombros o peso da lide da casa e das mordomias às irmãs e madrasta.

Não haveria melhor analogia para o que acontece no nosso caminho para o sucesso. Quantas vezes nos martelam na cabeça que para tudo na vida é necessário uma boa dose de força de vontade e empenho? Que devemos acreditar em nós próprios para lá chegar? E nesta conversa toda esquecem-se de nos providenciar as armas que nos permitem manter esse fôlego todo, acabando tudo em castelos no ar cheios de boas intenções, a abarrotar de boa-vontade e nenhum alicerce que os aguente. A preparação é esse alicercezinho que falta quando temos um exame, quando temos avaliações, quando há trabalho de casa para fazer, quando surge qualquer evento que chame todas as nossas capacidades. E sobre que forma? A mais simples e a mais evidente. Não precisamos de uma preparação assoberbante que roube demasiado protagonismo no início da nossa senda: tal como a Gata Borralheira, a preparação tem de dar apoio, sem roubar tempo essencial à nossa performance. Dessa forma, todos os dias, deve seguir estes paradigmas de preparação logística:

-deixe pronta no dia anterior a roupa que vai vestir no dia a seguir;

-prepare a sua carteira / pasta / mala com tudo o que precisa para aquele dia específico, também no dia anterior – faça uma lista se necessário for para o que precisa;

-se vai entrar em fase de exames, programe de antemão quantos dias vai precisar para estudar para cada exame;

-faça uma lista semanal de materiais novos que precisa de comprar e materiais que precisam de uma renovação de stock;

-deixe sempre na secretária um ambiente propício para começar a estudar de imediato logo que chegue a casa – de nada lhe serve uma secretária que serve continuamente de estacionamento a livros e cadernos que se vai esquecendo de arrumar;

-reserve 10 minutos de cada dia a impôr um pouco de ordem na secretário: deite ao lixo (entenda-se recicle) o que já não precisa, arquive o resto, volte a dar uma casa ao que está sem abrigo – clips, canetas, borrachas, marcadores, etc;

-se trabalha com portáteis e outros brinquedos electrónicos, lembre-se sempre de os carregar durante a noite: não só é mais económico fazê-lo nas horas de vazio, como também irá aproveitar as horas menos requisitadas, privilegiando as horas do dia para trabalhar sem estar ligado à parede;

(exclusivamente para pais de meninos em idade escolar / pré-escolar)

-escolha com os seus filhos um pequeno-almoço diário que possa ser nutritivo e prático que eles possam preparar sozinhos se for necessário (se forem já crescidinhos, a questão nem se põe) – uma taça de cereais saudáveis todas as manhãs é rápido de preparar e, se tem crianças ainda pequenas, pode sempre deixar taças com cereais e colheres na mesa de pequeno-almoço no dia anterior;

-deixe roupa preparada para eles vestirem (ou serem vestidos) no dia a seguir, não esquecendo roupas interiores e casacos;

-lembre-se de colocar casacos de rua, sapatos, guarda-chuvas e outros pertinentes junto às mochilas da escola perto da porta de saída: andar à procura das coisas pela casa toda quando se tem 3 filhotes e 5 minutos para os meter no carro às 7:45 da manhã tem uma taxa de sucesso de 20% (experiência própria);

-veja os conteúdos das mochilas ao final de cada dia, procurando recados do/a professor(a), convites para festas ou outros documentos importantes;

-se o/a professor(a) do deu filho manda o trabalho de casa para toda a semana, reserve algum tempo a a dividir o mesmo, de modo a que cada dia da semana tenha uma dose equilibrada de trabalho que não ultrapasse a hora (fora de avaliações);

-sempre que fizer trabalhos de casa com o seu filho, dê-lhe algum tempo antes para se acalmar: deixe passar algum tempo, falando com ele sobre a escola até a um segundo momento mais calmo em que se poderá começar a estudar;

-acorde-os todos os dias mais cedo do que deveria, contando com 15 minutos de empate – todas as crianças à face da terra demoram algum tempo a acordar, normalmente o tempo que dura em média a nossa paciência a esgotar – paradoxalmente, esse mesmo tempo diminui ao fim-de-semana em proporção ao deficit de horas de sono dos pais.

Papás e Mamãs, sei que estão cansados e que aquela cervejinha no frigorífico e o último episódio da série House estão a chamá-los, mas lembrem-se que mais vale 5 minutos extra hoje, do que 20 a 60 minutos extra amanhã a resolver situações chatas.

Boa Terça e Boas Preparações!

EST

Sobre o Autor:

Decidida, perseverante e viciada em desafios, mãe de 3 filhotes e esposa de italiano, a Rita é também, nas horas vagas, licenciada em Línguas e Literaturas Clássicas e Portuguesas, um curso que, indirectamente, a impulsionou a descobrir o mundo, ainda inexplorado, dos dispositivos médicos e da criopreservação de células estaminais, onde exerceu um papel de relevância no apoio logístico. Teve desde cedo o bichinho da organização, com a mania de querer sempre melhorar tudo e encontrar soluções para toda a gente e foi nesses dois âmbitos dos serviços médicos que começou a perceber que havia ali algum padrão reconhecível e caminho a singrar. Acabou a seguir o trilho de Professional Organizer, profissão ainda desconhecida em território português, fez formação nos Estados Unidos e tornou-se numa das POs pioneiras em Portugal, com formação certificada pela NAPO (National Association of Professional Organizers) da qual é também membro. Já andou pelo Consulado de Itália no Porto e pelo ramo imobiliário, mas é na OrganiGuru, a escrever o seu blog de ideias de organização (OrganiBlog) e a ajudar clientes a organizarem-se melhor que a Rita se sente como peixe dentro de água. Perita também na gestão de projectos e pessoal, nos seus tempos livres adora viajar e aprender novas línguas, deixar no perfil do FB as mil e uma ideias que lhe passam pela cabeça, resolver o cubo de Rubik 3x3 (quase) em apneia e aventurar-se pelo mundo da pastelaria, a sua catarse e terapia pessoal, sobretudo se envolver chocolate com 70% de sólidos de cacau. E uma cervejinha artesanal.

Deixa o teu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.