Peça à Terça – Tudo sobre Estudo (4)

Já pensou no que vai dar de comer ao seu filho hoje como merenda? E o que vai levar como almoço para a faculdade? Hoje temos alguns conselhos sobre alimentação específica para estudantes de várias idades:

6. Alimentar

Nunca a expressão Mens Sana in Corpore Sano fez mais sentido senão nesta década de tantas voluções. Se se quer alcançar determinados objectivos que exijam muito da mente, o corpo é a nossa melhor rampa de lançamento. Por esse motivo uma alimentação saudável e equilibrada com alguns alimentos em específico para quem estuda é imprescindível:

-deve sempre privilegiar-se as frutas e legumes com acção anti-oxidante que previne, entre muitas outras coisas, o envelhecimento das células (entre estas também estão as células nervosas ou neurónios): frutas como a laranja, a toranja, os frutos vermelhos (mirtilo, groselha, morango, entre outros), a acerola, o kiwi, o ananás e a uva vermelha e legumes como a cenoura, o tomate, a courgette e as hortaliças;

asf_thumb

-uma boa dose de omega 3 (ácido gordo polinsaturado) é essencial para uma boa concentração e tem efeitos benéficos sobre a memória, a velocidade de reacção e a redução do stress entre outras coisas para além de prevenir as famigeradas doenças cardio-vasculares: muito presente em alimentos como peixes de águas profundas e frias (salmão, truta, atum, bacalhau, arenque, cavalinha, sardinha, etc) e sementes como as sementes de linhaça ou óleo da mesma;

tn_sardinha

-os alimentos ricos em omega 6 (outro ácido gordo polinsaturado) são óptimos para aumentar o chamado colesterol bom (HDL) e diminuir o colesterol mau (LDL), prevenindo assim as doenças cardio-vasculares e facilitando um funcionamento adequado dos sistemas nervoso, imunológico e das funções digestivas: estamos a falar de alimentos como as nozes, os amendoins, as sementes de linhaça e outros frutos secos;

sementes-linhaca-01g

-substitua a manteiga (ácido gordo saturado) por azeite (ácido gordo monoinsaturado) sempre que possível, sem exagerar nas doses: vamos aproveitar esta onda de novos hábitos importados de Itália e começar a priorizar o uso deste ácido gordo monosaturado que em doses equilibradas ajuda a prevenir doenças cardio-vasculares, limita as deficiências em ácidos essenciais no
 cérebro da criança e atrasa o processo de envelhecimento, em especial pela sua acção nas células nervosas e do cérebro;

Azeitonas e azeite(1)

-acredite ou não, o chocolate preto é o alimento por excelência para um cérebro activo: cientistas da Universidade de Nottingham descobriram que comer chocolate puro estimula um acréscimo suplementar de sangue ao cérebro, sendo muito rico em magnésio, mineral importante para a concentração e memória;

Chocolate

-a banana é provavelmente o alimento mais completo: rica em potássio e magnésio (mas também contém fibras, as vitaminas A, B1, B2, B6, B12 e C, fósforo, cálcio, ferro e ácido fólico) e dona de três tipos de açúcares naturais (sacarose, frutose e glucose), é muito consumida pelos atletas, dado que ajuda a prevenir cãibras e a manter os níveis de açúcar no sangue elevados, sendo um óptimo substituto dos açúcares artificiais que se encontram nos doces e é um óptimo alimento para o cérebro pois ajuda a manter a concentração, dá energia, tem uma acção calmante e combate o cansaço muscular;

Calories-in-Banana

-o ovo é um alimento importante para o cérebro pois possui colina, nutriente presente na gema que contribui para a neurogênese – já a clara contém a glutamina, essencial para constituir o DNA, ou seja, o material genético de novas células na massa cinzenta;

Heart-shaped fried egg --- Image by © Stefan Boekels/Corbis

-o chá verde, alimento rico em flavonóides, catequinas e teína, está fortemente ligado a um aumento da concentração e da atenção, para além de inibir o crescimento de células cancerígenas, de prevenir cáries dentárias, pela sua acção anti-bacteriológica, de prevenir doenças cardio-vasculares e de baixar os níveis de colesterol LDL, aumentando o colesterol HDL: mais destinado a estudantes de maior idade e adultos, tem sido alvo de muita discussão entre os estudiosos da síndrome de hiperactividade e deficit de atenção, por terem sido apresentadas melhorias nos níveis de atenção em crianças que o consumiram regularmente por um limitado período de tempo.

cha-verde-folhas

Para além dos alimentos, é necessária uma boa coordenação e logística para que se possa proporcionar uma boa ementa diária para a mente:

-faça sempre merendas equilibradas, se possível evitando tudo o que é artificial com produtos fáceis e práticos de manusear por uma criança pequena e que tenham em conta os tempos de intervalo;

-deixe sempre saquinhos com nozes e outros frutos secos na sua carteira ou na mochila do seu filho: são óptimos para aquela fome de última hora antes do jantar, sendo uma boa fonte calórica e um óptimo substituto das enganadoras barras de cereais;

-prepare as refeições em casa tendo em consideração as refeições que são feitas fora de casa, na cantina da escola ou da faculdade do seu filho: informe-se se quantas vezes nessa semana irá ser consumida carne, peixe e ovo e planeie a sua ementa diária com base nesses valores de modo a não haver repetições;

-se ao almoço são consumidas proteínas animais como carne ou peixe, aproveite a hora de jantar para privilegiar as proteínas vegetais e as fibras muito presentes nas leguminosas como o milho, os vários tipos de feijões, as lentilhas e as favas, por exemplo;

-o pequeno-almoço é o braço direito de qualquer estudante: planeie o tempo necessário de manhã para que o mesmo possa tomar o lugar de destque que merece, com a dose certa de hidratos de carbono, proteínas (animais ou vegetais), fibras e vitaminas entre outros;

-se o seu filho está em actividades físicas que o façam chegar tarde a casa, prepare um jantar prático e rápido antecipadamente que lhe permita ter o tempo necessário para o estudo e uma boa noite de sono;

-se o seu filho tem alergias, faça questão de frisar com a veemência necessária que é importante que ele tenha uma refeição especial na cantina preparada para evitar contacto com o alergénio em questão: se tem crianças pequenas, previna também os pais com filhos da mesma classe para que tragam sempre um bolo de aniversário que possa ter em conta esse factor, sempre que haja alguma festa de um dos miúdos;

-informe-se acerca da presença ou não de bares na escola: se teme que o seu filho vá fazer más escolhas, limite a semanada de modo a que os “estragos” possam ser menores;

-fale com o seu filho – em diálogo e nunca em monólogo – e planeiem juntos as refeições: nem sempre a miudagem gosta só do que lhe faz mal e pode seleccionar dentro do que é saudável tudo o que seu filho prefere – as refeições serão sem dúvida, mais agradáveis e poderão propiciar bons hábitos de alimentação no futuro;

-ceda de vez em quando a um docinho: tudo o que é demasia é mau, mas não há nada escrito contra um prazer proibido esporádico e tudo o que é conforto para o nosso corpo também o é para a mente.

Quantas vezes costuma tomar notas? Sabe o tempo que poupa ao fazê-lo? Saiba um pouco mais sobre os benefícios de Anotar na próxima semana.

Boa Terça e Boas Refeições!

Sobre o Autor:

Decidida, perseverante e viciada em desafios, mãe de 3 filhotes e esposa de italiano, a Rita é também, nas horas vagas, licenciada em Línguas e Literaturas Clássicas e Portuguesas, um curso que, indirectamente, a impulsionou a descobrir o mundo, ainda inexplorado, dos dispositivos médicos e da criopreservação de células estaminais, onde exerceu um papel de relevância no apoio logístico. Teve desde cedo o bichinho da organização, com a mania de querer sempre melhorar tudo e encontrar soluções para toda a gente e foi nesses dois âmbitos dos serviços médicos que começou a perceber que havia ali algum padrão reconhecível e caminho a singrar. Acabou a seguir o trilho de Professional Organizer, profissão ainda desconhecida em território português, fez formação nos Estados Unidos e tornou-se numa das POs pioneiras em Portugal, com formação certificada pela NAPO (National Association of Professional Organizers) da qual é também membro. Já andou pelo Consulado de Itália no Porto e pelo ramo imobiliário, mas é na OrganiGuru, a escrever o seu blog de ideias de organização (OrganiBlog) e a ajudar clientes a organizarem-se melhor que a Rita se sente como peixe dentro de água. Perita também na gestão de projectos e pessoal, nos seus tempos livres adora viajar e aprender novas línguas, deixar no perfil do FB as mil e uma ideias que lhe passam pela cabeça, resolver o cubo de Rubik 3x3 (quase) em apneia e aventurar-se pelo mundo da pastelaria, a sua catarse e terapia pessoal, sobretudo se envolver chocolate com 70% de sólidos de cacau. E uma cervejinha artesanal.

Deixa o teu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.